sábado, 13 de setembro de 2008

XXXIV - Acerca de um diálogo insano, ocorrido com o divino, em respeito à destruição do gênero humano - In extremis (in articulo mortis).

.



§ 34







Após tanto saber, que perdão? (T.S.Eliot no poema Generation's)

Eu me tornei a morte, o destruidor de mundos. (Bhagavad Gita)

Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas. (Eclesiastes 7:8)

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. (Romanos 3: 23)

Porque o salário do pecado é a morte (...). (Romanos 6: 23)

Assim como a criança faminta exaspera-se pelo seio materno, assim também todas as criaturas aguardam a oblação sagrada. (Oupnekhat)


Deus: "Ah! Duan, estou cansado de toda essa merda que eu fiz. Estou velho e rico demais para continuar com isso. Não quero mais."

Duan Conrado: "E o que você predende fazer?"

Deus: "Sabe...eu vou dar todo o meu poder para você. Doravante você é proprietário de cada homem, mulher e criança desse universo. Pronto, decidi."

Duan Conrado: " Hum. São uns coitados. Eu tenho pena de todos eles.”

Deus: "Você pode levar todos eles...faça deles o que quizer."

Duan Conrado: "Honestamente, eu vou quebrar seu coração. Você não devia confiar em mim. Você nunca devia ter confiado em mim."

Deus: "Dane-se, você e o universo. Eu gosto do seu mal-humor cômico."

Duan Conrado: "E quem não gosta?"

Deus: "Bom pra você. E o que você pretende fazer, afinal?"

Duan Conrado: "Vou matar todos. Um por um. Cada um deles. Sem excessão."

Deus: "Então você concorda com Mefistófeles..."

Duan Conrado "'Pois tudo que nasce/De extermínio somente é digno'" (Fausto, versos 1366 e 1367)




Deus: "Sabe, eu gosto de Chocookie. principalmente daquela escura..."

Duan Conrado: "A de chocolate, com gotas sabor chocolate...também?" (À parte: "Ele está aprendendo!")

Deus: É, essa mesma.

Duan Conrado: "Concordo. Mas os biscoitos de Nibiru são imbatíveis."

Deus: "Você sabe que os anunaki são superiores aos humanos em quase tudo, inclusive na arte de confeitar."

Duan Conrado: "Quase tudo. Quase."

Deus: "Quase."

Duan Conrado: "Vou matar todos."




***

Tempore, quo cognitio simul advenit, amor e medio supersurrexit.

5 comentários:

Lucius disse...

Putz, queria baixar o nível? Conseguiu!

Anônimo disse...

Texto sublime!! incrível!!

Duan Conrado Castro disse...

Baixar o nível? Sim. Sublime? Uau, agora fiquei confuso...

Anônimo disse...

Referia-me ao humor gente! Tal qual como encontrar graça na violência; o mérito está na construção... no uso da linguagem!

Gabriel P. Kugnharski disse...

hahaha
até Deus se curva ao Chocookie.

Sabia que você não se alimentava só de pílulas e de sol, um chocolatezinho é bom pra "adoçar a vida" (vergonha extrema por usar essa expressão mesmo no sentido pejorativo).